CATEGORIA : Sec. Geral do Governo
"Vimos por bem retirar o projeto pois viemos para caminhar junto com os servidores”

18/03/2017

 

    O Prefeito Milton Schmitz anunciou que a proposta de alteração da lei orgânica Municipal será retirada da pauta do legislativo.  O anúncio foi feito na manhã de sexta-feira(17) em reunião no gabinete  com a Comissão  de Servidores Públicos  Municipais , formada por representantes do Sindicato e da Associação dos professores Municipais de Carazinho  APROCAR com  a presença  dos  secretários de Administração, Lori Bolesina;  da Fazenda, Adroaldo De Carli,  da secretaria Geral do Governo, Jorge Dutra, o    Assessor  Jurídico, Antônio Azir Salles além do presidente da Câmara Municipal, Estevão De Loreno e do vereador Tenente Costa.

   Ao justificar a retirada do projeto que gerou tanta polêmica, o prefeito deixou claro que em seu ponto de vista, não percebeu motivos para que o projeto criasse alvoroço e reafirmou que toda e qualquer proposta que afete a categoria será discutida com os interessados. Um dos motivos que gerou discussão foi em relação a justificativa do projeto, sobre isso o prefeito reconhece que não deu a devida atenção a justificativa por se ater mais especificamente ao projeto. “Nos detivemos ao projeto e não dedicamos a devida atenção a justificativa e foi onde alguns vereadores entenderam de forma diferente. Vimos por bem retirar o projeto pois viemos para caminhar junto com os servidores. Como gestor precisamos avançar juntos. Este projeto não mexia em momento algum com o servidor, mas acabou virando polêmica. Esta reunião no entanto serviu para ampliarmos o debate e construirmos juntos outras discussões”, afirmou Milton Schmitz.

     Reforçou ainda para a Comissão que “Teríamos feito a discussão se entendêssemos que isso afetaria vocês. A prefeitura tem 1450 pessoas e um grupo dessa proporção, desmotivado seria ‘operação suicídio’. Podem ter certeza que não apresentarei projetos que afetem os servidores sem propor antes, um debate com vocês”, garantiu.  

    A Comissão, que esteve reunida na quinta-feira (16), apresentou no encontro ao prefeito duas sugestões.  Uma delas é o pedido para que neste momento o estabelecimento de um teto para a aposentadoria dos servidores seja retirado do projeto. O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Luis Claudiomiro de Quadros, o Chico, destaca que o pedido é que o município aguarde a votação do projeto federal sobre a Previdência Social, para que após essa definição Carazinho inicie o debate local.

Outra sugestão é de que os projetos que impactam diretamente na vida dos servidores tenham aprovação por maioria qualificada. Ou seja, tenham necessidade do consentimento de nove vereadores em dois turnos.

   O Sindicalista declara que ficou satisfeito com a decisão e a postura do prefeito durante o encontro.  Segundo ele mais de 50% dos servidores não sabiam que a justificativa não condizia com o projeto, inclusive nós do sindicato estávamos confusos. O importante é que o diálogo foi restabelecido e tivemos a sinalização de que as coisas serão construídas trazendo para o debate os servidores, o executivo e o legislativo antes de qualquer projeto que afete a categoria seja apresentado na Câmara”.

Esse encontro foi definido na audiência pública que aconteceu Câmara de Vereadores quinta-feira(16).

Autor: Assessoria de Comunicação