Ir para o conteúdo

Siga
Prefeitura de Carazinho - RS
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Coronavírus

Essa é a central de informações referentes as ações e medidas que Carazinho está tomando para o enfrentamento da Covid-19. Neste espaço, serão publicados Receitas/Despesas; Vacinômetro; Planos de Ação; Vacinas recebidas e adquiridas; Boletim Diário e Cronograma de Vacinas disponibilizados pela Secretaria Municipal da Saúde. Acesse o perfil de interesse e tire suas dúvidas.

 

GUIA DE INFORMAÇÃO E PREVENÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS

 
CORONA
VÍRUS
COVID-19
coronavirus19

A COVID-19 é uma doença infecciosa causada pelo vírus SARS-CoV-2 – que faz parte da família dos coronavírus – e apresenta um quadro clínico variando de infecções assintomáticas e sintomas graves, podendo levar o paciente a óbito.

 

S i n t o m a s

 

A COVID-19 afeta diferentes pessoas de diferentes maneiras. A maioria das pessoas infectadas apresentará sintomas leves a moderados da doença e não precisarão ser hospitalizadas.

 

Sintomas mais comuns:

• Febre

• Tosse seca

• Cansaço

 

Sintomas menos comuns:

• Dores e desconfortos

• Dor de garganta

• Diarreia

• Conjuntivite

• Dor de cabeça

• Perda de paladar ou olfato

• Erupção cutânea na pele ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés

 

Sintomas graves:

• Dificuldade de respirar ou falta de ar

• Dor ou pressão no peito

• Perda de fala ou movimento



P r e v e n ç ã o

 

Proteja a si mesmo e as pessoas ao seu redor conhecendo os fatos e tomando as precauções apropriadas. Siga os conselhos da autoridade local de saúde:

• Lave suas mãos com frequência. Use sabão e água ou álcool em gel.

• Mantenha uma distância segura de pessoas que estiverem tossindo ou espirrando.

• Use máscara quando não for possível manter o distanciamento físico, de preferência PFF2.

• Não toque nos olhos, no nariz ou na boca.

• Cubra seu nariz e boca com o braço dobrado ou um lenço ao tossir ou expirar.

• Fique em casa se você se sentir indisposto.

• Procure atendimento médico se tiver febre, tosse e dificuldade para respirar.

• Caso tenha qualquer suspeita da doença, dirija-se as tendas COVID-19 da UPA ou HCC. Isso protege você e evita a propagação de vírus e outras infecções.

 

V a c i n a s

 

As vacinas disponíveis no SUS passaram por todas as etapas necessárias para a criação de um novo imunizante e cumprem a critérios científicos rigorosos adotados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Dúvidas sobre a vacinação 

• Não devem fazer a vacina, pessoas que estão com sintomas gripais, suspeita (em monitoramento) ou com teste confirmado da COVID-19.

• Se estiver com a COVID-19, é necessário aguardar 30 dias após o início dos sintomas para receber a vacina.

• Se teve contato com familiar, colega ou amigo que esteja em monitoramento, é necessário aguardar para fazer a vacina.

• Caso tenha feito a vacina da gripe, deve-se esperar 14 dias para se vacinar contra a COVID-19, ao contrário também.

• Após a vacina, podem ocorrer alguns efeitos colaterais, como dor no local da aplicação, fadiga, dor de cabeça, febre, dor muscular e calafrios. Se persistirem os sintomas, busque atendimento médico para avaliação, caso necessário.

• A imunização se dá após 14 dias da segunda dose da vacina contra a COVID-19. Sendo assim, é de extrema importância o uso da máscara, do álcool em gel e respeitar o distanciamento social, evitando aglomerações.

• As vacinas atualmente disponíveis não impedem totalmente que uma pessoa contraia o vírus, e muitas vezes podem aparecer sintomas clínicos. O que se espera é que esses sintomas sejam mais brandos. Desta forma, uma pessoa pode contrair e transmitir o vírus para outras pessoas, que poderão ter a doença de forma grave.

• Para gestantes a vacinação poderá ser realizada após avaliação e atestado médico.

• As puérperas devem realizar a imunização até 45 dias após o nascimento do bebê e, não precisam suspender a amamentação.

 
 
Seta
Versão do Sistema: 3.1.5 - 04/10/2021
Copyright Instar - 2006-2021. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia